Os primórdios dos Peanuts

No começo dos anos 50, as syndicates norte-americanas começaram a publicar a tirinha ‘Peanuts’, de Charles Schulz (no Brasil, o nome ficou ‘Minduim’).

Good ol’ Charlie Brown

O traço de Schulz, um pouco tosco e pobre em detalhes, ainda estava longe dos contornos marcantes de caracterização dos Peanuts, que foi delineando aos poucos. Um dos primeiros a surgir foi a famosa camisa em ziguezague de Charlie Brown.

1950-12-21-peanuts.gif

Vários dos personagens que hoje fazem a fama da ‘turma do Charlie Brown’ demoraram a aparecer — alguns estrearam ainda bebês, e foi preciso esperar crescerem um pouco para vermos suas manias, como a fixação de Schroeder com o piano. Mas Lucy e Linus já chegaram neuróticos!

1951-05-30-peanuts.gif

1952-09-19-peanuts.gif

1954-06-01-peanuts.gif

Clique nas figuras para vê-las maiores!

Anúncios

0 Responses to “Os primórdios dos Peanuts”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




RSS Diálogos sem Leucó, entrevistas com escritores, críticos e exegetas.

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

RSS Tempos Modernos, sobre belas letras, tecnologia e os novos tempos. Toda sexta-feira.

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

RSS Argumentando

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

RSS Comentando os worst sellers.

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Vida Acadêmica

Jabá, garimpando bons textos pra você ler

Creative Commons

cC
Essa obra está licenciada sob uma licença Creative Commons. Para Saber mais sobre, visite a página de Política dos Hermenautas.

%d blogueiros gostam disto: